terça-feira, novembro 20, 2007

Dezembro

Chegou Dezembro, mesmo. Era a altura do ano preferida do Roberto. Era a altura em que as turmas interias saíam à rua para fotografar Dezembro. Dezembro é um estado de espírito, não é um mês. Um estado de espírito que há uns anos fazia com que fosse uma das melhores alturas do ano. Agora não, é triste como o dia de hoje. É chuvoso e cinzento como o céu. É sem graça. Não há fotos para tirar, não há sms's para trocar com ele, sobre o nevoeiro, a chuva o frio, sempre falando de estados de espírito claro. Nunca de um mês ou de uma estação do ano.

Para mim este ano, Dezembro também chegou de repente. No sábado de manhã estava um frio de rachar, mas a boa companhia e os bons programas fizeram com que nem se notasse. Domingo não foi Dezembro, tudo calmo. Segunda veio de repente, como a tempestade enorme que havia em Lisboa, acordei e era Dezembro. E desde aí que insiste em se fazer notar a tempestade, as cheias, os estragos...